Notícias Corporativas

Revisão da Vida Toda será debatida em plenário físico

Questionado por apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro se mostrou favorável à “Revisão da Vida Toda” do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), mas admitiu que o Brasil pode não ter os recursos necessários para implementar a medida, que pode passar de R$ 300 bilhões.

Na terça-feira (8), o ministro Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu destaque na ação. Com isso, o caso foi adiado e deve ser debatido pelos ministros em plenário presencial, com data ainda em aberto. Até então, o placar estava em 6 votos favoráveis contra 5 contra a proposta que beneficia os aposentados e pensionistas.

Com a recente atualização, a decisão favorável do ministro Marco Aurélio Mello não terá mais validade, já que ele se aposentou da Corte, explica a Dra Tatiana Sampaio, especialista em Direito Previdenciário e sócia-proprietária do escritório Tatiana Sampaio Advocacia. “Agora, o debate deve recomeçar ‘do zero’, pois quem passa a votar no caso é André Mendonça, que foi indicado à Corte pelo presidente, assim como Nunes Marques”.

Para Sampaio, cresce a expectativa para a data da votação física, uma vez que o Supremo ainda não retomou as sessões presenciais. “Se aprovada, a medida deve beneficiar mais de 51,9 milhões de brasileiros. O que tem pesado na balança, porém, é o fato de que o impacto aos cofres públicos pode ser de R$ 360 bilhões em 15 anos, conforme estimativas dos técnicos do INSS”.

Revisão da Vida Toda pode impactar a sociedade

Sampaio explica que a Revisão da Vida Toda beneficia quem possuía altas contribuições antes de 1994, e se aposentou entre 20 de novembro de 1999 e 13 de novembro de 2019. “E é muito importante, além de verificar o prazo prescricional, que o aposentado faça o cálculo para saber se realmente tem direito a essa revisão, pois, em alguns casos, a aposentadoria pode diminuir”.

A especialista em Direito Previdenciário classifica como importante a aprovação no futuro debate do STF. “Após a Reforma da Previdência, a aposentadoria passou a ser calculada tendo como base 80% das maiores contribuições depois de 1994. Com isso, as contribuições anteriores não entraram para o cálculo, prejudicando quem ganhava bem antes disso e passou a ganhar menos, ou até mesmo quem parou de contribuir”.

Segundo Sampaio, a possível aprovação da Revisão da Vida Toda deve fazer valer o direito de quem contribuiu antes de 1994 de ter as contribuições sendo utilizadas no cálculo da sua aposentadoria, podendo, com isso, receber uma aposentadoria maior e mais justa.

“O reajuste proposto pela Revisão da Vida Toda pode melhorar o dia a dia de muitos aposentados e pensionistas e de suas famílias, que, muitas vezes, têm de sobreviver a duras penas em um país que ficou entre as quarenta nações com pior custo de vida em 2021”, afirma, em referência a um estudo da multinacional alemã Cuponation. De fato, apenas o preço geral da alimentação subiu 7% no último ano, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A sócia-proprietária do escritório Tatiana Sampaio Advocacia destaca que a futura decisão do STF pode impactar a sociedade, já que algumas pessoas podem ter direito a receber mais de R$ 200 mil de atrasados e, com isso, realizar sonhos, como a conquista da tão sonhada casa própria, além de poder viajar ou ajudar os filhos, netos e outros familiares.

“A Revisão da Vida Toda pode garantir um aumento mensal na aposentadoria que, em muitos casos, pode dobrar o valor, ocasionando uma verdadeira transformação na vida dessa família. Além disso, com mais dinheiro circulando, o ganho é para a sociedade como um todo”, conclui.

Para mais informações, basta acessar: https://www.tatianasampaio.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.