Notícias Corporativas

Mercado de assinaturas é alvo de 79% dos publishers em 2022

Um levantamento da agência britânica Reuters aponta que o modelo de assinaturas é prioridade para quase 80% dos publishers no mercado editorial em 2022. O estudo foi realizado em 2021, no contexto de retomada às atividades pós-Covid-19 e com o avanço da vacinação em massa.

Segundo os dados, a meta de conquistar mais assinantes está acima, inclusive, de estratégias para fechar mais acordos publicitários. “Um desafio-chave para publishers em 2022 é reengajar aqueles [leitores] que deram as costas para as notícias – bem como construir relacionamentos mais profundos com os consumidores recorrentes”, afirma a pesquisa, referindo-se ao público que ficou fatigado pelo excesso de notícias durante a pandemia. 

Ainda de acordo com a Reuters, 75% dos editores, CEOs e lideranças do jornalismo digital afirmaram estar confiantes para colher resultados em 2022, ainda que 60% temam pelo futuro do jornalismo mundial diante de um cenário de guerra, polarização política e ataques à imprensa livre. 

Pandemia, assinaturas e impactos na receita recorrente

Na pesquisa, quase seis a cada dez respondentes (59%) afirmaram que sua receita aumentou ao longo do último ano, apesar de 54% responderem que as visualizações das páginas se mantiveram estáveis ou baixas. Publishers reportaram que a publicidade digital aumentou com o avanço do e-commerce pós-pandemia, que impulsionou mais pessoas a comprarem online.

Especialistas defendem que a tendência é uma consequência natural da ascensão do modelo de negócios por assinatura, a chamada subscriber economy. “Publishers foram pioneiros ao oferecer assinaturas como modo de pagamento no passado. Mas, agora, as assinaturas vão além de uma forma de transação financeira; são também uma fonte de novas experiências”, explica Thiago Lins, CGO da Robox, empresa especializada em assinaturas.

Financiamento para inovar

O publicitário acredita que o mercado de notícias está passando por uma segunda onda de assinaturas, na qual a experiência vai além da forma de pagamento. Ele explica que atualmente já existem veículos e organizações jornalísticas oferecendo experiências que vão além da entrega de conteúdo aos assinantes. “A relação entre o portal e o assinante deve ser como um casamento: para manter a parceria interessante, é preciso inovar”, brincou o especialista. “E para vencer os desafios da sustentabilidade, startups de jornalismo buscam financiamentos, como rodadas de investimento”, completou.

Entretanto, para inovar, é preciso garantir a sustentabilidade financeira da organização. “Nisso, a transformação digital pode ajudar publishers”, defende Lins. Vitória Ramos, co-founder do portal Fiquem Sabendo, comentou um pouco sobre a experiência de viver, na prática, essa mudança. “Parece que se você não ‘comprar’ de uma só vez todos os métodos, [a transformação digital] não vai dar certo. Mas ainda que aconteça aos poucos, faz sentido”, disse ela no Robox Talks, roda de conversa lançada pela plataforma no último mês.

A jornalista explicou quais os resultados práticos conquistados pelo Fiquem Sabendo, que venceu o Desafio de Inovação do Google News Initiative, ao utilizar técnicas como OKRs e metodologia ágil. “Só em [nossa comunicação interna] sair do WhatsApp, já um avanço absurdo”, contou a co-founder no painel, que está disponível no seguinte link: https://robox.ac-page.com/roboxtalks

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.