Notícias Corporativas

Buscar atendimento médico emergencial pode evitar 50% das mortes por infarto

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que anualmente cerca de 17,7 milhões de pessoas morrem vítimas de doenças cardiovasculares no mundo. No Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas têm algum problema no coração e cerca de 400 mil morrem por ano em decorrência dessas doenças, o que corresponde a cerca de 30% das mortes no país.

“Infarto e demais doenças cardiovasculares, assim como, outros problemas de saúde podem ser evitados com a realização de check-up anual”, alerta o médico José Eduardo Marquesini, cardiologista e chefe do serviço de Cardiologia do Hospital VITA, em Curitiba. Segundo ele, é fundamental que a partir dos 40 anos as pessoas tenham o hábito de consultar regularmente um médico e fazer exames para checar a saúde ao menos uma vez ao ano. “Após os 40 anos, homens e mulheres estão mais suscetíveis às doenças do coração e ao infarto. Além disso, há alguns fatores de risco que estão associados ao problema, como hipertensão arterial, colesterol elevado e tabagismo”, ressalta.

Sintomas de infarto

O médico explica que, geralmente, a dor cardíaca está centrada na parte torácica e em alguns casos pode ser desencadeada a partir de atividades físicas. “O caráter da dor é mais opressivo, é como um aperto, pacientes relatam que a sensação é a de como se tivesse um peso sobre o peito. Os sintomas do infarto são múltiplos, pode ocorrer dificuldade de respiração, sudorese (suor excessivo), náuseas e vômitos”, destaca Marquesini.

A dor permanece, em média, durante 20 minutos, podendo cessar e voltar. Em alguns casos, pode continuar por mais tempo, até 40 minutos”, explica o médico. Quanto à intensidade, segundo o Dr. Marquesini, pode ser de moderada a alta. “Em pacientes diabéticos e idosos, pode se apresentar de forma mascarada, isto é, não haver qualquer dor no peito, ocorrer apenas um incômodo, semelhante a uma indigestão”, ressalta o cardiologista.

“Ao sentir dor ou algum desconforto, a pessoa deve ir imediatamente ao hospital, 50% das pessoas que morrem por infarto é porque não tiveram atendimento médico, muitas vezes por não dar importância à dor e achar que não é nada grave e que não há necessidade de buscar auxílio médico”, alerta Dr. Marquesini.

Prevenção:

– Controlar a pressão arterial;

– Monitorar os níveis de açúcar para que não fiquem elevados;

– Ter hábitos e alimentação saudáveis;

– Praticar atividades físicas regularmente;

– Evitar o tabagismo.

Sobre o Pronto-Socorro: destina-se ao atendimento a pacientes em estado de urgência ou emergência, com risco iminente de morte. Pessoas acidentadas, com suspeita de infarto, apendicite, derrames, fraturas, pneumonia, entre outras complicações, devem buscar atendimento ou ser encaminhadas ao PS.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.